A Repórter Brasil está sob censura judicial desde o dia 9 de outubro de 2015. Saiba mais.

Emendei um emprego no outro, e depois fui dispensado. Para receber o seguro desemprego só conta o último emprego?

Não, todos os vínculos empregatícios são considerados desde que o trabalhador comprove ter recebido os seis últimos salários consecutivos.

Por exemplo: se em um ano e meio o trabalhador passou por três empregos, emendando um no outro, e depois ficou desempregado, tem direito a pedir o benefício. No entanto, o requerimento será referente ao último vínculo, e os meses trabalhados nos outros empregos também serão contados para fins de cálculo do número de parcelas que o trabalhador vai receber.

Vale ressaltar que o trabalhador desempregado tem 120 (cento e vinte) dias, contados a partir do dia seguinte da dispensa, para requerer o benefício, junto às unidades de atendimento – Delegacias Regionais de Trabalho (DRTs), Sistema Nacional do Emprego (Sine) e Caixa Econômica Federal.

Não, todos os vínculos empregatícios são considerados desde que o trabalhador comprove ter recebido os seis últimos salários consecutivos.

Por exemplo: se em um ano e meio o trabalhador passou por três empregos, emendando um no outro, e depois ficou desempregado, tem direito a pedir o benefício. No entanto, o requerimento será referente ao último vínculo, e os meses trabalhados nos outros empregos também serão contados para fins de cálculo do número de parcelas que o trabalhador vai receber.

Vale ressaltar que o trabalhador desempregado tem 120 (cento e vinte) dias, contados a partir do dia seguinte da dispensa, para requerer o benefício, junto às unidades de atendimento – Delegacias Regionais de Trabalho (DRTs), Sistema Nacional do Emprego (Sine) e Caixa Econômica Federal.

Questão respondida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)


Apoie a Repórter Brasil

saiba como

1 Comentário

  1. Cirio

    Essa fórmula ainda está valendo depois das mudanças na lei do seguro desemprego?