Clipping - Fonte: Associated Press

09/01/2008 - 13:01

New Jersey pede desculpas pela escravidão

Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on Google+0Email this to someone

New Jersey se tornou o primeiro estado do Norte dos EUA a pedir oficialmente desculpas pela prática de escravidão até janeiro de 1866. A Assembléia Legislativa estadual aprovou resolução na última segunda-feira (7) que expressa "lamento profundo" pela atuação do poder público local frente à questão.

Fica claro na resolução o pedido de perdão "pelos erros infligidos pel escravidão e seus efeitos posteriores nos Estados Unidos da América". Em New Jersey, coloca o documento, "os vestígios do racismo se perpetuam em relação aos cidadãos afro-americanos, desde o racismo exacerbado de grupos que cultiuvam o ódio aos racismo velado em atendimentos médicos, fechamento de negócios, compra de moradias, busca por educação pública de qualidade e admissão no ensino superior, bem como em prisões temporárias e preventivas pra a verificação de crimes e outras indignidades".

"Essa resolução apenas manifesta que New Jersey se desculpa a respeito do seu vergonhoso passado", disse o democrata William Payne, um dos defensores da aprovação da medida na Assembléia estadual.

De accordo com a resolução, New Jersey teve uma das maiores populações de escravos das colônias do Norte dos EUA e foi o último estado a abolir oficialmente o crime. O Estado ratificou a emenda constitucional que proibiu a escravidão somente um mês depois da aprovação da lei federal no final de 1865.

Para o republicano Richard Merkt, o pedido de desculpas consiste em gesto sem sentido. Segundo ele, todos condenam a escravidão, "mas esse foi um pecado expiado pelo sangue, há 150 anos, da morte de 650 mil americanos [em referência à Guerra Civil ocorrida no país]".

Legisladores do Alabama, de Maryland, de Carolina do Norte e de Virginia também já aprovaram resoluções pedindo perdão pela escravidão.



Se você se identifica com o trabalho que realizamos e quer contribuir com o combate à escravidão, ajude a fortalecer nossos projetos de educação, jornalismo e pesquisa com apenas R$ 9 por mês. Clique no botão para tornar-se um assinante ou veja outras formas de apoiar.



Repórter Brasil

Trabalho Escravo

Referências

Sites