A Repórter Brasil está sob censura judicial desde o dia 9 de outubro de 2015. Saiba mais.

Especial Zara: flagrantes de escravidão na produção de roupas de luxo

Em operações que fiscalizaram oficinas subcontratadas de fabricante de roupas da Zara, 15 pessoas foram libertadas de trabalho escravo em São Paulo

Confira a série especial de reportagens publicadas sobre o flagrante de trabalho escravo na cadeia produtiva da grife de moda Zara, da empresa espanhola Inditex. A Repórter Brasil acompanhou as investigações do Ministério do Trabalho e Emprego e as fiscalizações in loco e trouxe o caso à tona, que ganhou repercussão internacional.

Fiscais flagraram servidão por dívidas, degradância e jornadas exaustivas

Os flagrantes aconteceram em três oficinas diferentes, localizadas no Centro e Zona Norte de São Paulo e na cidade de Americana, interior de São Paulo.

Especial Zara:

Zara admite que houve escravidão na produção de suas roupas em 2011
CPI do Trabalho Escravo convoca diretores da Zara

Justiça considera Zara responsável por escravidão e empresa pode entrar na ‘lista suja’
Zara Brasil é suspensa de pacto por afrontar “lista suja”

Acordo entre Zara e MPT descarta dano moral coletivo 

Zara recusa acordo com Ministério Público do Trabalho

Cobranças públicas dirigidas à grife Zara são intensificadas
Após desculpas, Zara anuncia “acordos” ainda não fechados
Zara não comparece à Assembleia Legislativa; CPI é defendida
Fabricantes da Zara não foram revisitados por auditorias em 2010
Roupas da Zara são fabricadas com mão de obra escrava


Apoie a Repórter Brasil

saiba como

Trackbacks/Pingbacks

  1. Zara é denunciada por escravidão na Argentina » Repórter Brasil - [...] Saiba mais: Especial da Repórter Brasil sobre escravidão no setor têxtil no Brasil Especial Zara: flagrantes de escravidão na…
  2. Justiça considera Zara responsável por escravidão e empresa pode entrar na ‘lista suja’ » Repórter Brasil - […] Leia também: Especial: flagrantes de trabalho escravo na indústria têxtil no Brasil Especial Zara: flagrantes de escravidão na produção…
  3. Após setor têxtil, CPI do Trabalho Escravo de São Paulo pretende investigar construção civil » Repórter Brasil - […] a direitos trabalhistas e direitos humanos, na prática nem sempre isso acontece. A Zara, responsabilizada pelo flagrante em sua cadeia produtiva…
  4. Após setor têxtil, CPI do Trabalho Escravo de São Paulo quer investigar construção civil | MANHAS & MANHÃS - […] respeito a direitos trabalhistas e direitos humanos, na prática nem sempre isso acontece. A Zara,responsabilizada pelo flagrante em sua cadeia produtiva…
  5. Combate Racismo Ambiental » Após setor têxtil, CPI do Trabalho Escravo de São Paulo quer investigar construção civil - […] respeito a direitos trabalhistas e direitos humanos, na prática nem sempre isso acontece. A Zara,responsabilizada pelo flagrante em sua cadeia produtiva…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *