TRABALHEIRA

 

O que Henry Ford diria da Uber?


As máquinas vão roubar o nosso trabalho?

O trabalho dignifica ou danifica?

O Trabalheira é um programa da Rádio Batente, a central de podcasts da Repórter Brasil. Não é conversa de boteco nem mesa redonda de futebol. É um podcast cuidadosamente roteirizado, com opiniões de especialistas renomados e referências com estofo para prender sua atenção do começo ao fim.

Apresentada por Ana Aranha e Carlos Juliano Barros, as duas temporadas debatem de tudo um pouco sobre o futuro do trabalho.

Primeira temporada

Robotização

As máquinas vão mesmo roubar nossos empregos?

Uberização

O que Henry Ford diria sobre a Uber? 

Produtividade

Será que algum dia vamos trabalhar menos?

Saúde

Afinal, o trabalho dignifica ou danifica? 

Renda Básica

Vamos viver para ver a Renda Básica Universal?

Sindicatos

E as organizações sindicais, têm futuro?

Mitos

Quais os mitos sobre direito do trabalho?

Turkerização

Que tal treinar um robô no seu home office?

Segunda temporada

Trailer

O Trabalheira está de volta!

Vigilância

O chefe pode te vigiar até em casa?

Esperança

Você já foi pago só em “esperança”?

Gamificação

Quantas “estrelinhas” você merece?

Estágio

Estagiário tem que passar perrengue?

Arte

“Você trabalha ou é só artista mesmo?”

Trabalho doméstico

Você repensou o trabalho doméstico na pandemia?

Carlos Juliano Barros é jornalista e mestre em Geografia pela Universidade de São Paulo. Um dos fundadores da Repórter Brasil, também já colaborou para diversas publicações nacionais, como Folha de S. Paulo, Rolling Stone e Revista Trip, além de mídias estrangeiras – como o The Guardian, da Inglaterra. Já dirigiu seis documentários, selecionados para importantes festivais dentro e fora do Brasil: “GIG – A Uberização do Trabalho”, “Cartas para um Ladrão de Livros”, “Entre os Homens de Bem”, “Não Respire – Contém Amianto”, “Jaci – Sete Pecados de uma Obra Amazônica” e “Carne Osso – O Trabalho em Frigoríficos”.


Ana Aranha é repórter investigativa e documentarista, tem 13 prêmios de jornalismo. Foi coordenadora da agência da Repórter Brasil de 2015 a 2018. Formada em jornalismo pela USP, cobriu política pela revista Época e direitos humanos pela agência Pública. Colaborou para The Guardian, El Mundo, Veja, Marie Claire e GQ. Dirigiu o documentário “Brazil: Slaves To Fashion” da Al Jazeera e foi produtora e roteirista de “Jaci – Sete Pecados de uma Obra Amazônica”, ganhador do prêmio Gabriel García Márquez de Jornalismo. Tem especialização em cinema com master pela Queen Mary University of London.