02/01/2007 - 13:25

Parauapebas: entre o céu e o inferno

Cidade do Pará onde se localiza a maior jazida de minério de ferro do planeta, Parauapebas opõe a riqueza gerada pelas atividades da Companhia Vale do Rio Doce à pobreza de migrantes miseráveis, desesperados por emprego

Texto e fotos por Carlos Juliano Barros | Categoria(s): Reportagens

Share on Facebook10Tweet about this on Twitter1Share on Google+0Email this to someone

Repórter Brasil percorreu os 892 quilômetros da Estrada de Ferro Carajás, de Parauapebas (PA) a São Luís (MA). Controlada pela Companhia Vale do Rio Doce, gigante multinacional do setor de mineração, cujo lucro líquido alcançou mais de R$ 6 bilhões no primeiro semestre deste ano, a ferrovia iniciou suas atividades em 1985. No ano seguinte, começou a funcionar o trem de passageiros, com capacidade para o embarque de até 1,5 mil pessoas.

A linha de trilhos, que corta 22 municípios nos dois estados, foi construída para escoar principalmente o ferro proveniente da maior província mineral do mundo, a Serra dos Carajás, recheada ainda de níquel, cobre, manganês, ouro, além de outros metais e pedras preciosas. Os vagões também transportam outros carregamentos valiosos como soja, combustível e fertilizantes até a capital maranhense – de onde são exportados para o mundo inteiro através dos portos de Itaqui e Ponta da Madeira.

O empreendimento bilionário redesenhou parte expressiva da paisagem amazônica, estimulou novas atividades econômicas, como a siderurgia, além de causar uma reviravolta nas relações sociais e na vida da população da região, notadamente na dos povos indígenas. O impacto gerado nas últimas duas décadas pela Estrada de Ferro Carajás, ao longo dos lugares atravessados por ela, é o assunto desta série de reportagens.

Parte I – Parauapebas: entre o céu e o inferno

Parauapebas era apenas um acanhado povoado de Marabá, no sudeste paraense, quando foi descoberta em 1967 a incrível jazida com mais de 2 bilhões de toneladas de minério de ferro de alto teor da Serra dos Carajás. Hoje, emancipada há quase duas décadas, e com um dos três maiores orçamentos do estado devido aos royalties e impostos gerados pelas atividades da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) em seu território, a cidade sofre com um problema típico das grandes metrópoles nacionais: o crescimento desordenado.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam pouco mais de 90 mil habitantes no município. Porém, o poder público local sustenta que as estatísticas estão defasadas, e a população já passa dos 140 mil. A periferia incha a uma velocidade espantosa, e a maior parte das pessoas que se estabelecem em moradias precárias vêm de regiões muito pobres do Maranhão. Desde a privatização da CVRD, quase dez anos atrás, os negócios da empresa e a extração de ferro estão em franca expansão. Quem chega traz consigo a esperança de abocanhar um pedaço do bolo de dinheiro que a mineração injeta na economia de Parauapebas.

A ferrovia é o meio de transporte mais usado por quem chega a Parauapebas fugido da miséria

"Toda semana descem 50 novas famílias na estação do trem", afirma João Fontana, chefe de gabinete da prefeitura. Segundo ele, para corresponder à demanda social, a administração precisaria do dobro de recursos de que dispõe. "Apenas 13% dos domicílios têm rede de esgoto, e a água só dá para metade dos moradores. Temos de fazer rodízio para atender todo mundo", completa. Segurança pública é outra preocupação: os 35 policiais militares do município não dão conta da violência, que anda a passos largos.

Um emprego na Vale é o sonho de nove em cada 10 pessoas de Parauapebas

A estrada de ferro – o meio de transporte mais rápido, seguro e barato da região – é, definitivamente, a forma de acesso preferida pelas pessoas que desembarcam na cidade à procura de emprego. Pode-se dizer, sem exagero, que conseguir uma vaga para trabalhar nas instalações da CVRD é o desejo de nove em cada dez habitantes de Parauapebas. Porém, sem formação profissional e escolar consistente, arrumar um posto de operador das máquinas que revolvem as entranhas da floresta amazônica em busca de minérios não passa de um sonho impossível para a maioria dessas pessoas.

"A Vale sempre sofreu com a baixa qualificação da mão-de-obra", explica Elizabeth Martins, diretora do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Parauapebas, construído e equipado pela CVRD, em outubro do ano passado, a fim de capacitar jovens selecionados para programas específicos de treinamento da companhia. No ano que vem, diz Elizabeth, o Senai também deverá oferecer cursos profissionalizantes variados à comunidade. Mas, por enquanto, o centro de formação dedica-se exclusivamente à criação de quadros competentes para a exploração dos recursos da maior província mineral do mundo.

Vista do Núcleo Carajás, que abriga os funcionários de alta patente da Vale

Não muito distante da pobreza absoluta da periferia de Parauapebas, onde se amontoam migrantes miseráveis, encontra-se o núcleo urbano de Carajás, construído para abrigar os funcionários mais antigos e de alta patente da CVRD. A 25 quilômetros da portaria da Floresta Nacional dos Carajás, que dá acesso às minas de ferro e por onde só se passa com autorização, fica um verdadeiro enclave de Primeiro Mundo no meio da Amazônia, com clube poliesportivo, restaurantes refinados e cinema onde é possível assistir aos mais recentes lançamentos do mercado. No vilarejo de 5 mil moradores, as 1.274 casas não têm muro e foram construídas seguindo o mesmo padrão arquitetônico, à semelhança de um subúrbio norte-americano. "É um apartheid. A Vale retira boa parte de sua riqueza de Parauapebas, mas não retribui com investimentos em saúde, educação e saneamento para a maioria do povo. Ela paga seus impostos, porém isso é muito pouco perto dos problemas que a mineração gera", critica Fontana.

Periferia de Paruapebas: pobreza absoluta em meio à maior província mineral do planeta

Há ainda um fato no mínimo curioso decorrente da presença da companhia no município. Nos últimos três anos, a Polícia Federal realizou uma série de operações que culminaram com a prisão de diversos membros de uma quadrilha acusada do desvio de milhões de reais de contas bancárias. Por meio de um programa de computador desenvolvido por um engenheiro demitido pela CVRD, eles rastreavam as senhas eletrônicas de correntistas de todo o país que faziam movimentações financeiras pela internet. Cidade de contrastes, Parauapebas recebeu o inusitado título de capital nacional dos hackers. Tudo por causa da mineração.

Outras reportagens do especial Estrada de Ferro Carajás:
Parte II – Trem de maranhense
Parte III – O efeito colateral do progresso

* Esta reportagem integra o Especial Estrada de Carajás e foi publicada em parceria com a revista Revista Problemas Brasileiros



Se você se identifica com o trabalho que realizamos e quer contribuir com o combate à escravidão, ajude a fortalecer nossos projetos de educação, jornalismo e pesquisa com apenas R$ 9 por mês. Clique no botão para tornar-se um assinante ou veja outras formas de apoiar.


Tags: Trabalho escravo

96 comentários

  1. Nelson DacioTtomazi disse:

    A reportagem é excelente para demonstrar como o processode globalização chega a té nós e o que ocorre com as pessoas que vivem neste processo no interior da Amazônia. Ali estão presentes milhares de anos de experiências humanas e de desigualdades. Fiquei muito impressionado com isso e gostaria de colocar num livro que estou escrevendo. Como posso fazer isso? preciso de autorização de alguém?

  2. Novarck de Oliveira disse:

    No texto Parauapebas: entre o céu e o inferno – o autor quando se refere aos outros carregamentos diz que combustíveis são tranportados exportados via porto de Ponta da Madeira e Itaqui, comete um equívoco, pois combustíveis segue o fluxo contrário: chegam por Itaqui e são distribuídos em Açailândia (MA) e Marabá (PA). O restante do texto mostra a realidade em que vive o pessoal de lá e a realidade da CVRD. Qualquer informação da ferrovia e as questões que a envolvem podem ser consultadas através do e-meio: comunicacao@stefem.org.br

  3. Carlos Juliano Barros disse:

    Caro Nélson, a reprodução das matérias que aparecem no site da Repórter Brasil é livre. Pedimos apenas que sejam mencionados os créditos. Obrigado por ler e comentar! Abraço

  4. Carlos Juliano Barros disse:

    Caro Novarck, obrigado pela observação acerca do transporte de combustíveis pela ferrovia Carajás. Na realidade, os parágrafos introdutórios tinham o objetivo de informar, de forma geral, os carregamentos que são escoados pela linha de trem, bem como os pontos exatos de partida e de chegada dos vagões. O seu comentário acrescenta mais informações à reportagem. Obrigado!

  5. Luciano Andrade de Souza disse:

    Eu gostaria muito que vc enviasse para o meu e-mail mais fotos mostrando o nucleo criado para abrigar a alta patente da CVRD.

  6. João Carlos disse:

    É verdade, mas esse não é o principal problema de Parauapebas, o seu problema principal tem sido a corrupção. É a marca de todos os governos, no de Faisal Salmen, Chico das Cortinas, Bel Salmen e agora, de forma mais grave ainda no governo de Darci do PT. A administração do Peba, tem sido maracada pela roubalheira. Seu João Fontana, Marcelo Catalão, Welney, Chaim e tantos outros, passam a impressão que o município está condenado a ser governado por vagabundos. Repórter Brasil, podia investigar e não ajudar a mascarar os problemas do Peba, imputando-os aos, com faz seu João Fontana, aos pobres que vêm do nordeste.

  7. Manoel Vicente Ramos disse:

    O texto do rapaz não diz que o problema é dos migrantes, meu caro João Carlos. Leia inteiro! Detesto quando alguém não lê e critica….

  8. Paula, de Açailândia disse:

    Caju, adorei a matéria!

  9. Nelson Tembra disse:

    Quem tem dinheiro não compra tudo o que deseja, muito menos a vergonha e a consciência dos outros… Diante do fortíssimo poder da literal “descarga” de convencimento, todos os dias, em nosso subconsciente, através da milionária mídia subliminar eletrônica, escrita e televisiva, não poderia deixar de trazer este singelo depoimento aos caros leitores do Repórter Brasil. Devo admitir que estive redondamente equivocado, ao concluir, prematuramente, em muitos de meus artigos e crônicas publicadas, que a CVRD seria o “dragão da maldade”. Coitadinha da Vale! Como pude pensar isso?

  10. Nelson Tembra disse:

    Creio que estive provisoriamente sofrendo de “estrabismo mental”, ou que um dos meus dois neurônios que possuo esteve dormindo enquanto o outro estava de férias. Pois que a Vale é a melhor e a mais generosa dentre as empresas do mundo! Agora eu sei! Ao contrário do que muitos poderiam pensar, ela não visa exclusivamente o lucro e não está somente preocupada com a sua imagem empresarial perante a opinião pública, inclusive internacional, mas sim, e principalmente, com a verdadeira preservação ambiental em todo o planeta, em todo o Brasil e especialmente com os problemas sócio-econômicos do Estado do Pará.

  11. Nelson Tembra disse:

    Não sei o que seria de todos nós, cidadãos da Terra, brasileiros, paraenses ou não, sem a Vale traçando o destino das presentes e futuras gerações a médio e longo prazos! Afinal de contas, segundo as últimas estatísticas do IBGE, o Estado do Pará evoluiu bastante em relação ao que já foi no passado, pois agora é o terceiro maior contribuinte do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e o 21º em Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Seria ledo engano de quem pensasse que, se as coisas continuassem do jeito que iam, logo seríamos o primeiro em contribuição ao PIB e o último em IDH. Nada disso! Isto não é verdade!

  12. Nelson Tembra disse:

    Você sabia que mentir estimula o cérebro e deixa as pessoas mais criativas? Quando mais você mente mais precisa reorganizar a realidade. Mentindo você esta sendo criativo. Então, não se martirize, mentir não é um exagero.

  13. Fernando Cortez disse:

    meus caros, desde quando os impostos brasileiros são poucos, muito pelo contrário, estão no topo dos maiores do mundo, portanto não vejo débito da Vale com a região, muito pelo contrário, são mais de 15 mil empregos diretos e indiretos na região, que outra empresa poderia proporcionar isso. É muito triste ver que continuamos a ignorar as responsabilidades de nossos governantes e jogar para as empresas privadas.

  14. elane disse:

    A vale pode não ser a melhor empresa do mundo, mas é onde ainda se buscam realizar "sonhos" (estabilidade financeira e crescimento profissional)e querendo ou não a CVRD tem nome, status no meio empresarial e num mercado competitivo é o que buscam.

  15. haira disse:

    a viajem dentro do trem e realmente pessima ,a vale nao nos dar conforto,e deixam seus funcionarios de bordo do trem nos intimidar de uma forma grosseira ,eles simplesmente abusam…e nos obrigam a sermos intimidadops porfuncionarios sem nenhuma competencia .ou seja sem um simples curso derelaçoeshumanas…nossa cd a vale ??????

  16. Gilson Jesus Vieira disse:

    As ferrovias prestam valiosos serviços no mundo todo. Os países europeus voam nos trilhos, apesar dos acentuados acidentes geográficos, no sistema ferroviário os acidentes quase não acontecem. O Brasil, embora seja um país de dimensões continentais, onde os fatores geográficos são favoráveis a operacionalização de ferrovias para cargas e passageiros, os Governos cometeram um grande equívoco em optar pelas rodovias para o transporte de cargas e passageiros. Promoveu o Sucateamento criminoso de nossas ferrovias.
    A crise aérea que nosso país experimenta, talvez não chegasse a um ponto tão crítico, registrando mais 400 mortes em menos de um ano. Se os nossos governantes não tivesse sido tão irresponsáveis, nossas ferrovias poderiam estar funcionando plenamente para passageiros e cargas, e com certeza esse caos aéreo não teria acontecido e tantas vidas não teriam sido perdidas. Mas se avaliarmos a partir da preocupação e do compromisso dos governos com a sociedade, concluiremos que o fato de ocorrer milhões de mortes que poderiam ser evitadas, para eles não é nada relevante. Se assim o fosse o Brasil não seria o recorde mundial em mortes nas rodovias, com mais de 30.000 vidas perdidas por ano.
    Gilson J. Vieira – Coord. Geral da Soc. Nacional Movimento Trem de Ferro / Salvador-Ba
    site:www. verdetrem.com.br

  17. Elisa Helena disse:

    A reportagem é uma visão geral dos prós e contra a empresa Vale do Rio Doce. Hoje somente Vale. Agora a forma como o leitor Nelson faz a defesa da empresa é triste, pois demonstra que tem vínculos com a mesma (ou não tem???). Ora, a privatização da Vale é opinião dividida, se foi pra melhor ou pior não dá pra avaliar com 100% de segurança, mas, afirmo que o crescimento da cidade de Parauapebas foi maginifico e quem trabalha e mora na cidade, como em qualquer outra cidade brasileira, sofre todo tipo de consequencia, vale dizer, pode-se ter um emprego maravilhoso e viver no conforto ou estar desempregado e viver na miséria.

  18. José Guedes disse:

    O desconforto causado pelo o abandono daquela população. Não é diferente do que ocorre aqui nas grandes metropoles. O problema é falta de moral nacinalista. Viva a Espoliação.

  19. Luiz disse:

    Acho que a reportagem é muito superficial, a empresa investe pesado na comunidade local, os impostos são pagos corretamente, mas o poder público teria que cumprir a sua parte mas não o faz. lembro que Parauapebas é a 2ª maior arrecadação do estado. a questão do núcleo, foi criado no ano de 1985 quando não se tinha a menor condição de se morar na cidade, que era dominada por garimpeiros, lá moram funcionários de todos os níveis hierarquicos, e afirmo que faz parte da diretriz da empresa não investir em sua ampliação , uma vez que a cidade já oferece condições plenas de moradia, em parceria com a Vale existe um empresa que esta com inicio de projeto para implantação de 10 mil casas na cidade

  20. Luiz disse:

    com estrutura semelhante a do nucleo, e os preços serão muito abaixo dos existentes na cidade, é verdade que um projeto da dimensão deste da vale realmente causa impactos mas não existe no Brasil uma cidade que oferece tanta oportunidade de emprego como esta, é evidente que mão-de-obra qualificada consegue se beneficiar mais, agora não devemos ser levianos em informar as pessoas com julgamentos que não fazem parte da realidade local. e nem criticar de forma tão dura um empresa que é a maior do Brasil, e gera só na região + de 20 mil empregos e que poderá chegar aos + de 60 mil até 2012

  21. Luiz disse:

    E para sua melhor informação o criador do programa de invasão de contas bancárias foi criado por um jovem “técnico mecânico” (não engenheiro) de nome Athaíde… agora gostaria de saber se a vale é culpada disso também?

  22. flaianni araujo de sousa disse:

    Parauapebas hoje não é mas aquela cidade miseravel que muitos pensam, pois o crescimento da cidade é muito, porém a junto com o crescimento vem as vantagens e a tecnologia.

  23. flavia disse:

    A VALE tem um grande capital, OPA! quero dizer enorme, porém pouco enveste na “miserável” cidade de Parauapebas como muitos reporteres publicam na internet, valorização é bom e todo mundo gosta emagina só uma cidade “miseravel” nos termos deles.

  24. flavia - Parauapebas disse:

    conheço uma pessoa que sempre me diz a seguinte frase: “A VALE antes era uma verdadeira MÃE para os seus funcionarios, digo isso a onze anos atraz, hoje ela se tornou uma erdadeira MADRASTA”.

  25. Francisco Fernandes disse:

    Resido em Parauapebas a 22 anos, e posso afirmar que a má gestão dos recursos públicos, foram e ainda são a grande responsável pelos dramas vividos pelos municipes. Basta citar que o primeiro prefeito teve seus direitos politicos cassados por improbidade administrativa, comprou cimento de um frigorifico!
    Falta fiscalização! Dinheiro tem bastante, atualmente arrecadamos alguma coisa perto dos 350.000.000,00 (Trezentos e Cinquenta Milhoes de Reais) por ano, uma das melhores rendas percaptas do Pará e do Brasil.

  26. Júlio Krausen Jr disse:

    Eu sou residente de Parauapebas há mais tempo do que a emancipação política e venho colocar meu protesto quanto à desculpa, que é recorrente em todos os governos, relacionada à falta de verbas para cuidar dos serviços públicos e da infra-estrutura do nosso município. A desculpa de que os pobres do nordeste (Maranhão) chegam por aqui e “incham” acidade não cola mais, gente!!!! Parauapebas é uma cidade que tem uma cifra de arrecadação exorbitante. Hoje a arrecadação do município não é proveniente apenas do royalties recebidos da mineradora. O que o governo municipal está fazendo com o caríssimo IPTU cobrado? E este movimentado comércio de Parauapebas, não gera impostos?(continua)

  27. Júlio Krausen Jr disse:

    O popularmente chamado royaltie é gerado por uma alíquota de no máximo 3% (conforme a legislação) da receita líquida da empresa após a comercialização do minério. Do total arrecadado, (desses 3%) são repassados 65% para o município, 23% para o estado e 12% para a união. Fazendo a conta, usando a cifra que o jornalista anuncia – No 1ºsemestre de 2007 a Vale obteve um lucro líquido de 6 bilhões – isso deu um valor de 117 Milhões em seis meses, pra ficar só na mineração, não considerando outros impostos. Onde está o dinheiro? Hoje o Pará está entre os estados que mais recolhem CFEM no Brasil, destacando-se os municípios de Parauapebas, Oriximiná, Paragominas, Ipixuna, Barcarena e Canaã.

  28. Júlio Krausen Jr disse:

    O dinheiro da CFEM – Contribuição Financeira pela Exploração de Recursos Minerais – tá pouco? De quanto precisa? Onde a sociedade pode atuar para que haja uma mudança? Já foi aberto algum foro de discussão? Qual o montante que a cidade recebe, incluindo todas as receitas e onde estão sendo, e onde foram aplicados estes recursos? Há uma prestação de contas como foi prometido pelo Professor Darci, em plena campanha, quando alardeava para o povo que havia recursos, e o que faltava era administração? Sabe por que essas respostas não são ditas claramente, ou respondidas com ações práticas no legislativo e executivo? pense…

  29. Francinaldo dos Santos Brito disse:

    Caro Carlos Juliano,
    Parauapebas mudou muito em dois anos e tem mudado muito e vai mudar muito mais, eu só posso culpar alguns gorvernantes que a nossa cidade teve à alguns anos atrás que não teve nenhum compromisso com a cidade e com a população, pricipalmente a família salmem / Acidade hoje tem outra cara, outra cultura a população tá mudando o seu jeito de pensar, estar adquirindo outros abtos / enquanto os gonvernantes passado se preocupava com festas para enganar a população o gonvernante atual se preocupa com escolas para a nova geração que estar crescendo muito, com o lazer, com acessos fácil para os deficientes, com trânsito que tem mudado muito e com muito mais.

  30. Francinaldo dos Santos Brito disse:

    Carlos só complementado o assunto anterior, acidade “miserável” que vc sitou na sua reportagem, não é tão miserável mais / graças ao gonvernante atual, mais Parauapebas era muito miserável sim, por causa dos gonvernantes passado, que graças a Deus estão distante da nossa cidade não sei até quando, pois a população lembra muito das festas passadas.

  31. Antonio Elias disse:

    Se não há mão de obra qualificada na região a culpa é única e exclusiva da própria VALE que invés de investir na região prefere manter um povo desquilificado, ganhando míseros salários, enquanto ela traz de fora estagiários que usurpam as chanches de quem é do local. Analisem os mais altos cargos da Vale… quem assumem? M I N E I R O S.

  32. moacir patricio disse:

    parabéns ao reporter brasil, matéria essa relatando sobre os grandes bolsões de miséria ao longo da ferrovia,nunca houve preocupação com o povo,que se dane, o importante pra vale é transportar mais minério todos os dias…gerando pobreza por aqui e levando a riqueza pra lá…

  33. gigy disse:

    vc só pode ser mais uma q quer emprego n vale ..p ser tão burra como é!!!!!se liga sua tonta, q empresa vai dar serviço para quem não tem estudo???? ou mesmo p essa penca d maraense q chega todo dia em parauapebas ??? pessoas q vem d roça, sem estudo nenhum ,achando q vai melhorar muito a vida…….parece q vc n vive n brasil ,ou q se empregar n vale e n consegue !!!! todos vivemos em competição..se chegar uma pessoa com estudos e outra sem, n precisa nem dizer p quem vai ser o emprego…..sua burra !

  34. Jaquekine Andrade disse:

    Adorei a reportagem…. Parabéns!!!!!! Sou academica de jornalismo.

  35. Jaqueline Andrade disse:

    as fotos ficaram ótimas…….

  36. francivaldo almeida dos santos disse:

    sei que a muitos anos a vale vem não so retirando sonhos dos brasileros,e tambem nossas riquesas.
    acabando com o brasil devido a grande retirada de minerio
    da nossa cidade de parauapebas.
    como ficaria depois que eles retirassem todo o minerio e o povo que
    ali reside como vai sobrevive,ou sera que o comercio local vai ser a nova grande descoberta da cvrd.
    o brasil tem e que abri o olho e bota verdadeiros governates
    para preside nosso pais..
    e lutar pelos nossos direitos.;..
    e investigar a compra da cvrd se foi realmente legal ou inlegal…
    como tudo no pará constuma ser inlegal….

  37. cristiano welton disse:

    eu nasci e morei em parauapebas durante 19 anos e posso afirmar com toda certeza q a VALE trousse esperança para milhares de famílias q fugiam da miséria dos interiores do maranhão , mas, ninguem pode negar q na ultima década isso não passa de sonhos.
    se tiverssimos um investimento maior por parte da mesma na cidade concerteza não seria referida como ‘cidade miserável’ tive oportunidade de conhecer várias cidades exploradas pela ‘vale’ e posso dizer ao certo q as suas impreiteiras (empresas tercerizadas) oferecem melhores condições e propóstas para seus funcionários…
    para resumir a vale é culpada direto e indiretamente ah essas cidades em q a mesma atuam

  38. cristiano welton disse:

    ninguem pode descordar q c não fosse pela vale talvez parauapebas não passaria de um povoado do município de marabá, mas tbm não dá pra negar q se não fosse pela mesmo não teriamos esse crescimento desordenado, que trousse junto um alto indice de DST e uma precariedade em saneamento básico e infra-estrutura.
    acho q… acho não é fato a vale explora toda a nossa riqueza mineral e nos paga com míseros impostos, q se tivesse na minha conta seria um dinheirão, mas, nos cófres publicos e com os políticos q temos não dá pra nada .
    ou seja para mudarmos essa situação a vale tem q aplicar mais na cidade?é claro q sim , mas não vai fazer diferença isso se os políticos não fossem tão curruptos…

  39. cristiano welton disse:

    não pude deixar de notar q foram feitos comentáris em relação aos nossos prefeitos…foram citados os antigos e os atuais, mas, q diferença eles tem um do outro…?nenhum. nosso atual prefeito no ínicio do seu mandato comprou uma fazendo q por sinal custou uma fortuna motivo pelo qual gerol polêmica no programa do ratinho , sendo q o mesmo não passava d um professor função pelo qual tem uma baixa remuneração.
    entaum eu acho q a vale não é a culpada de tudo , mas tem participação mesmo q indiretamente.
    por tanto eu acho q todos nós somos os culpados por todas as coisa q não deixam q nossa cidade vá para frente…afinal somos nó quem os elegem…

  40. dedeia disse:

    achei interessante o comentario da funcionaria do SENAI, dizendo que a Vale sofre com a falta de qualificação profissional. Vários técnicos e engenheiros formados em universidades públicas, são demitidos constantemente, pois tenho conhecimento de vários funcionários que não possuem CREA e estão na Vale porque são da panelinha. A Vale por ser uma grande empresa, deveria tratar melhor seus funcionários, evitando demissões, assim ela estaria contribuindo para a diminuição das desigualdades existentes em Parauapebas.

  41. Ana Clara Batalha disse:

    Visitei Parauaupebas fiquei estarecida com a forma que os seres humanos vivem pois tive a oportunidade de ver pessoas que saem em busca de melhores condições de vida e se deparam com condiçoes sub-humanas nessa cidade gostaria que uma emissora de televisao divulgasse melhor a realidade do constraste social que se depara essa cidade. Pois o salario que é pago para os aventureiros que deixam suas familias e saem em busca de melhores condições de vida se deparam com o horror de um salario miseravel e condições sub-humanas. É precisso que a imprensa faça a sua parte, mostre de fato a verdade de uma cidade rica em suas reservas e miseravel em condições de habitação.

  42. lenilda neris disse:

    Parauapebas realemente esta bem melhor que alguns governos anteriores que so pensavam em seus proprios bolsos , a demanda realmente é muito grande , mais com certeza as pessoas tem muito mais oportunidades que antes ,hoje sabem o que é dignidade e que podem confiar no amanhã porque tem um governo que tem visão de futuro , e que enfreta seus problemas de hoje com plena seriedade

  43. Romulo Almeida disse:

    Parauapebas é uma dura e cruel realidade da maioria das cidades brasileiras, de um país que não consegue fazer distribuição de renda, acontece lá o mesmo que acontece na periferia de São Paulo ou qualquer outra cidade que gera a expectativa de vida melhor, tem um problema sério, O atual governo tem feito um bom trabalho no sentido de pensar o desenvolvimento sustentavel a longo prazo e acredito que este trabalho começa a dar resultado e virão muitos outros, de certo modo é louvável a atitude mostrar o que acontece, mas também mostrar os pontos positivos de melhoras alcançadas atualmente na área social.

  44. marcyelo disse:

    Vivi na pele a ilusão de ir para Parauapebes em busca de melhorar economicamente, mas me deparei com a mais triste realidade brasileira, montei um pequeno negocio, que por causa da falta de segurança era constantemente assaltado a mão armada, o preço dos alugueis são astronômicos isso sem contar que são verdadeira taperas as moradias oferecidas para alugar com preços de casas de classe média. Parauapebas é terra sem lei, onde as autoridades ficam de mãos atadas diante da precariede de recursos que tem em contraposição ao rio de dinheiro que a vale suga da cidade. Uma lástima

  45. Marcelo Ferreira disse:

    Estou estarrecido com esta matéria mentirosa e tendenciosa. Jornalismo não tinha que ser imparcial? Parauapebas tem miséria sim, como todo lugar onde o fluxo de pessoas pobres e sem estudo é grande. Oportunidades a região tem muitas. O problema de existirem pessoas em situação de miséria em Parauapebas não é culpa da VALE, como se pensa, mas sim das próprias pessoas que migram sem saber que as oportunidades existem para pessoas com qualificação. Se eu migrasse para um hospital e fosse barrado de ser médico, poderia eu culpar o hospital de minha situação miserável? É o mesmo raciocínio aqui. Escolas de form. específica para qualificar pessoas a VALE já tentou mas esbarra em assuntos políticos

  46. Marcelo Ferreira 2 disse:

    A VALE tentou diversas vezes implantar escolas de formação técnica que a atendesse e que oportunizasse crescimento profissionais aos moradores de Parauapebas, mas os governos locais não incentivam a prática. Se a VALE vai buscar pessoas fora do estado é por uma questão lógica: não formamos profissionais para o setor de mineração. Pesquise para ver quantas universidades possuem o curso de Engenharia de Minas. As péssimas condições de formação de ensino médio no estado, influenciam diretamente na qualidade de nossos profissionais. Por este motivo, algumas pessoas acabam perdendo a oportunidade para alguém de fora que teve a chance de cursar um ensino médio público de qualidade.

  47. ALESSANDRO CASTELARI GUALBERT GUIMARAES disse:

    REPORTAGEM MARAVILHOSA,MAS SÓ QUE O COMENTÁRIO DO Sr.JOÃO FONTANA HOJE SECRETÁRIO DE OBRAS DO CITADO MUNICIPIO.E SORDIDO POIS ELE QUE DEVERIA TRABALHAR PELO SANEAMENTO BÁSICO DE NOSSA CIDADE. TA PREUCUPADO DE DESVIAR DINHEIRO DOS COFRES DO MUNICIPIO POIS QUEM CHEGOU AQUI SEM NADA,AGORA SO COM O SALÁRIO DE SECRETÁRIO DA PREFEITURA JA COMPROU FASENDAS QUE VALEM 2 MILHOES DE REAIS FASENDO ISSO NUNCA NOSSO MUNICIPIO NUNCA VAI SAIR DA MISÉRIA E A CVRD.JA FEZ PROPOSTAS AO PREFEITO Prof.DARCI JOSÉ LERME DE ELA CVRD DE FASER BEM FEITORIAS NA CIDADE MAS O PREFEITO RECUSOU A PROPOSTA DA CVRD POIS ELE QUE O DINHEIRO.OLHA SÓ A CVRD REPASSA AO MUNICIPIO DE PARAUAPEBAS POR MES O MONTANTE DE R$55….

  48. Francijunior-Parauapebas disse:

    Esta reportagem é de grande importancia para que muitas pessoas possam conhecer um pouca da triste realidade de parauapebas. Uma cidade que possui a terceira maior renda do estado do Pará, deveria ser uma cidade padrão e exemplo de organização, mas o que vemos são pessoas passando fome, muita mão de obra desqualificada. E ainda temos que conviver com um crescente indice da criminalidade. Jovens que não tem assistencia do governo municipal acabam entrando no mundo das drogas.

  49. RAIMUNDO IVALDO FERREIRA disse:

    Essa reportagem é o retrato do que se diz privatização, verdadeiras ilha com miséria por topdos os lados, essa é a herança do grande projeto carajás, para o Maranhão e Pará.
    Gostaria que ReporteBrasil, fizesse uma reportagem sobre o Tabuleiro de São Bernardo, lá em Magalhaes de Almeida no Maranhão.

  50. Jose Eduardo disse:

    Pensar em uma Parauapebas 2 anos atrás e ler esse artigo nos faz pensar e refletir a situação do município daqui a mais 2 anos.
    Melhoras são evidentes, Parauapebas 2009 conta com investimentos na construção civil, a arrecadação quase que triplicou, obras foram realizadas, projetos para conter a imigração foram fomentados, a questão social está sendo levada mais a sério tanto pelo gestor quanto pela Vale e principalmente pela sociedade civil organizada.
    Daqui a alguns dias realizaremos o Forum Social e serão discutidos os mesmos assuntos, a culpa de todas as mazelas e infortúnios do município e da região será da Vale. Restringindo à Parauapebas, medidas urgentes devem ser tomadas, poucas…

  51. Jose Eduardo disse:

    … poucas e pertinentes:Fechar de vez a fronteira e acesso via ferrovia de familias inteiras ( todo o cidadão tem o direito de ir e vir, eu sei, mas se não formos radicais Parauapebas se tornará em poucos anos uma grande favela), preparar nossos jovens para o mercado de trabalho, nao adianta criar Faculdade de Direito em um municipio onde já existem 500 advogados preterindo uma Faculdade de Geologia, Engenharia de Minas e cursos parecidos;organizar politicamente a população para que cobre investimentos significantes ao município ( as obras nao podem ser sem nenhum critério como acontece hoje, o prefeito pensa em fazer uma quadra e faz, deixando centenas de familias fraveladas com a cheia…

  52. Thiago disse:

    Povo, estou com uma oportunidade de serviço muito boa em Parauapebas, no ramo de programação…porém ao ler esses comentários confesso que fiquei um tanto assustado!!! Primeiro pelos varios comentários da miséria na cidade, e onde tem miséia tem roubos e violência….depois pelo descontentamento de muitos com o lugar….Sinceramente irei rever muito bem minha decisão para mais tarde não dar razão a muitos aqui!!!

  53. MICHELLE FARIAS disse:

    COMO MORADORA DESTA CIDADE DESDE OS 3 ANOS DE IDADE, GOSTO MUITO DAQUI E SICERAMENTE AS PESSOAS QUE COMENTAM TÃO MAL É PORQ NUNCA ESTIVERAM AQUI REALMENTE. QUEM AQUI CHEGA E CONHECE A REALIDADE NÃO QUER MAIS SAIR………

  54. karuena ferreira,12 disse:

    parauapebas nao tem nada d infeno e uma cidade maravilhosa aonde nasci e me criei.

  55. cleiane disse:

    Venho informar aqui que Parauapebas é uma cidade maravilhosa,sou cearense mais tive o grande przae de passar férias aqui e me encantei pelo lugar,é mágico se tratanto também do paraíso serra de carajás que lugar igual ainda não vi…

  56. iranlido capela vasconcelos disse:

    sou mocajubense,pa,mas adorei conhecer parauapebas,cidade hospitaleira,de populaçao humilde.ok

  57. kelly patricia disse:

    eu sou locamente apaixona por parauapebas não moro la mais ja morei e moraria de novo

  58. ailton disse:

    naum moro em parauapebas mas ja morei e se fosse pelo meu gosto moraria de novo e uma cidade maravilhosa pra se morar

  59. felismina medeiros. disse:

    Li o artigo entre o céu e o inferno, oque acontece em parauapebas é o mesmo que acontece nas maiorias das cidades brasileiras, um grande números de pessoas sem qualificação profissional a procura de novas oportunidades, se aglomerando ou povoando de maneira irregular ,causando grandes transtornos sociais o poder público é incapaz de solucionar esses problemas. Para tudo na vida tem que ter planejamento nas politícas públicas de forma racional para que haja uma estrutura social em cidades como parauapebas onde o crescimento é feito de maneora irracional sem estruturas sem uma qualidade de vida. é preciso que o povo juntamente com o poder público revertam esse quadro com uma gestão planejada .

  60. Antonio Gilson disse:

    Não sei por que criticam esta cidade, pois todos aqueles que dizem que vem passar alguns dias aqui acabam ficando aqui pro resto de sua vida, não entendo isso, aqui é melhor cidade desta região! Tenho 21 anos que moro aqui e me orgulho disso!

  61. Flaviano Araujo disse:

    N sei pq vcs tanto criticam o povo d parauapebas, Pois os melhores premios brasileiros saem de lá, Premio melhor prefeito, premio cidadania, Premio Educação, Melhor Salario, Cidade bem planejada, toda asfaltada, diversos lugares refinados pra diversao, entre outros, mas tipo assim MIzeria em toda cidade existe ate mesmo nos Eua…Parauapebas n e diferente das outras cidades brasileiras, Eu moro em goiania-go aq n e muito diferente aq tbm existe peliferia, existe mizeria esplahada pra todo lado , mas nem por isso anda mal falada, Parauapebas so e mal falada pois tudo q e de ruim desembarca em Parauapebas vindo de outros estados como o Maranhao, Tocantins, entre outros estados!

  62. JACKSON MARANHAO disse:

    INFELIZMENTE ISSO QUE VCS FALARM É TUDO VERDADE, A CIDADE DE PARAUAPEBAS NA MÍDIA SE JULGA A QUE MAIS CRESCE NO BRASIL DEVIDO AO MINÉRIO DE FERRO,MAIS A MÍDAI NÃO MOSTRA OS FATORES QUE “ESCONDEM” CONFIRA:
    – FALTA DE ENERGIA FREQUENTE,PRATICAMENTE TODO DIA FALTA ELA, É SÓ VC PENSAR QUE VAI FALTAR E ELA JÁ TEM IDO EMBORA.
    -FALTA TELEFONIA-CELULAR AQUI FALTA ENERGIA FALTA O SINAL TBM, SEM CONTAR COM ORELHOES QUE NÃO PRESTAM . DE CADA 10 ORELHOES 9 NÃO PRESTAM!!!!!!!
    -AGUA? SÓ SE FOR A DO RIO DA CIDADE E AINDA POLUÍDA, POIS AGUA POTAVÉL AQUI É MUITO DIFICIL.
    -ASFALTA AQUI!NAO TEM ACREDITE AQUI É UM ASFALTO “SONRISAL” NÃO PODE VER AGUA E DESMANÇA.
    -FALTA INFRA-ESTRURA NA CIDADE TODA!

  63. otavio costa disse:

    só voce que nao vé flaviano,o peba nao é um mar de rosas e a pior energia do brasil se encontra aqui.e o prefeito nao faz nada para melhorar o municipio.

  64. estenio breno disse:

    atualize as informações por favor.

  65. Aldeny disse:

    È vergonhoso a forma como foi expressada o estilo de vida do município de Parauapebas. Tratam-no como uma favela, exaltando um simples núcleo urbano de Carajás como algo Fantástico e como se o restante da cidade não passasse de lixo.Tem crescimento desordenado, pobreza, má administrção pública? Com certeza que sim. E as sua belezas, seus progressos, profissionais capacitado. Maior diversidade empresarial? A função da mídia é mostrar a verdade dos fatos e não camuflá-las para atingir seus prórprios interesses.

  66. Iva Allayane disse:

    Na minha opinião parauapabas é uma cidade q tem muito a crecer e oferecer . Miséria e desemprego fazem parte da realidade . Mas oq ñ falta são oportunidades pois a grande sugadora está aqui . Então pq ñ correr atras do prejú . Sinceramente adimiro quem tem garra e coragem de largar sua cidade natal e sair em busca de melhorias . Afinal quem ñ quer o melhor ?

  67. gadalupe da purificação disse:

    Parauapebas! Nunca ouvi este nome até uma parauapebense ter chegado a Portugal… mas congrange-se-me o coração com tanta confusão… tanta falta de ordem…

    Se o Brasil é tão rico o importante é que todos trabalham… mas o futebol e o carnavel é que são bons. Não vão sair disso. Votem não nos corruptos mas no Tiririca!

  68. vera lucia cosendey turcic disse:

    abrindo esta pag fiquei surpresa e me reportei ao ano de 1990;quando morei por lá. senti saudades de minha casa ,e dos amigos que lá deixei;a Vina ,a Nida,Nazaré, a Lelé e outros. Ah! como gostaria de reve-los. também saber do Leonardo que muitas fotos tirou na época. Trabalhei na administração do Jornal da Serra como jornalista redatora. Além do Leo tinha tb o Vera Cruz. Lembranças de todos . Gostei da matéria.

  69. CARLOS ALBERTO disse:

    Cheguei em Parauapebas, 06/82, trabalhei na vale 22 anos, contribui no futebol da cidade por muito tempo, hoje sou vice presidente do Gremio, criado pelos funcionários da vale/ferrovia,minha grande decpção:os veteranos não tem valor, inclusive hoje trabalho em Natal, por falta de oportinidades em Parauapebas,a cidade em si é muito boa, inclusive moro no bairro Primavera e trabalho em outros estados,já os governantes precisam trabalhar mais e mentir menos.

  70. Diney silverio disse:

    sou de parauapebas e moro em são paulo ha 15 anos..gostaria de lembrar a todos que criticam esta cidade que,para se fazer uma critica ou qualquer um tipo de elogio a alguem a algo,e a esta cidade,é nescessario ter conhecimeto geral do que quer relatar.tem primeiramete que ir até a cidade,procurar conhecer de tudo um pouco para não sair falando bobagem.acredito que maioria destas pessoas que postam aqui seus infelizes comentarios´não tenham conhecimento do que se trata.parauapebas tem seus problemas adiministrativos igual a qualquer uma outra cidade que seja ela grande media ou pequena.mmoro em são paulo ha 15 anos e vejo muito descaso,coisas que relatam tanto sobre parauapebas.

  71. Diney silverio disse:

    parauapebas é sim uma cidade que cresce desordenada…mas será que as pessoas não pensam que isto se deve ao fluxo de migrantes de todas as partes do Brasil com intuito de conseguir um bom trabalgo,fazer a vida? se for contar os paraenses nato,a cidade estaria ainda muito pequena..mas 60% são maranhences devido ao trem que é praticamente de graça.o cara vende duas galhinhas e se mandam no tremzão arrastando a boroca(pequena bolsa de roupas)pensem nisto antes de defamar a cidade que pode ser cahamada de.(ich girl from the north)
    amo parauapebas..é minha cidade mãe.problemas dos despeitados que não fizeram a vida por lá por incapacidade,por falta de conhecimento,formação etc.

  72. CORTÊS disse:

    em primeiro lugar, a esse(a) que escreveu esse comentário lamentável abaixo da foto em q mostra o vagão como passageiros, de miseraveis, TENHA MAIS RESPEITO COM ESTE POVO. no seu vocabulário, caso vc tenha, não seria melhor escrever algo mais humano, do que FUGIDO DA MISÉRIA. ATÉ PARECE Q SÃO TODOS. PARA VC Q EDITOU ESTE TEXTO DESSA TAL REPORTAGEM, SEU HIPÓCRITA, CUIDADO NO Q ESCREVE. por causa de de tantos como vc, que esse povo é mau compreendido. tudo isso aí um dia vai acabar, e qdo isso acontecer, VC VAI SER O PRIMEIRO A IR EMBORA PRA SUA TERRINHA NATAL. lamentável esse seu comentário infeliz.

  73. ACM disse:

    Estes caras que ficam falando mal de Parauapebas, é porque não conhece a Cidade.Velho… vai se catar meu!! é desse municipio que sai grande parte da riqueza desse País; ou seja,quer queira quer não, seu idiota! vc é beneficiado por essa riqueza.

  74. jair dias disse:

    Quem deve responder essas e outras perguntas é o prefeitode Parauapebas que detem no seu poder 700 milões de reais oriundos da mineradora e até hoje não há obras na cidade .

  75. Inny disse:

    se temos miseraveis aquiem parauapebas a culpa é da estrada de ferro. Adivinha pra onde ela vai e pra onde ela vem?? kkkkkkkkkk Falaram absurdo da nossa cidade aqui porque a lógia é simples INVEJA DO QUE TEMOS

  76. lula brasil disse:

    A reportagem errou em falar em apartheid. Apartheid nada, Parauapebas só é o que é hoje por causa da vale. Pelo que ganha em royalties, deveria ser muito melhor. O problema é que a corrupção dos governantes não deixa. Visitei a cidade e achei uma pobreza. Poderia ser bem melhor.

  77. Renata disse:

    Visitei a cidade e também achei que deveria estar melhor se tratando da riqueza que detém. Deve mesmo precisar de melhores governantes. Pena que o dinheiro desvia as pessoas tão facilmente. Pena também que milhares de pessoas sentem as consequencias das atitudes ou a falta de atitudes de alguns.

  78. Daniel disse:

    O Comentário entre o céu e o inferno é muito forte p/ a população de carajás que se torna um novo estado do brasil. quanto a soja, combustível e o fertilizante, eles não descem de marabá; falta uma melhor informação!. Eu morei nesta região e os maranhenses que trabalhavam neste local eram técnicos ou pessoas formadas que contribuíram para o desenvolvimento da região. esta é a razão porque carajás se tornará um estado brasileiro, e eu estou orgulhoso porque sou um contribuinte.

  79. Silva disse:

    Estive por lá durante os dois ultimos meses. A cidade passa por problemas com comunicação; orelhões não funcionam, bancos com grandes filas, crescimento desordenado falta de infra-estrutura de um modo geral. Mas o pior problema assim como em todas as cidades do Brasil e a má administração a (Vale) injeta um milhão por dia no municipio, cadê o dinheiro?

  80. Illidio disse:

    E muito facil criticar a vale, mais se não fosse ela isto aqui continuaria sendo um vilarejo de Maraba, com todo o dinheiro injetado pela Vale e as empresas que prestão serviços para ela, esta cidade era para ser um dos melhores lugares para se viver. Para onde vai este dinheiro? Responda senhores politicos.

  81. alan douglas disse:

    Eu sou de Codó-ma eu estou indo morar nessa região,sou mais um maranhensebuscando melhorias,pois,meu estado está acabado nas mãos da familia Sarney. Trabalho em tv e sempre estou acompanhando as notícias dessa cidade,e fiquei surpreso com o contigente de policiais,(35 para 150000)não da conta.

  82. edilene guimarães disse:

    bom dia senhores governates em especial ao sr secretário de obras da prefeitura municipal de parauapebas.sou imigrante nessa cidade como tantos outros agradeço á deus por ter me concedido a oportunidade de esta aqui lutando por uma vd melhor e estou conseguindo,graças ao meu senhor DEUS,peço-lho senhor secretário que olhe com carinho pelo nosso bairro (JARDIM ÁMÉRICA)pois nossa situação esta crítica não temos asfalto nem água encanada,e quando chove é dificil nosso acesso pois fica muito escorregadio ja que o bairro fica no alto. fica aqui meu pedido de socorro á vcs da gestão administrativa.

  83. Eustaquio Ferreira disse:

    O que tem a ver um ex-funiconario da Vale que se torna Hacker, com minaração ???

    Não trabalho na Vale, e não tenho procuração para defende-la, mas se ela paga todos os impostos, o que precisa saber é o que os políticos corruptos estão fazendo com o que é arrecadado.

    Eustaquio

  84. Francisco disse:

    Pessoal a cidade de Parauapebas está entregue as cobras. Nas próximas eleições favor escolher melhor os governantes.

  85. Francisco disse:

    Pessoal a cidade de Parauapebas está entregue as cobras. Nas próximas eleições favor escolher melhor os governantes.

  86. Rafael disse:

    tenho um vizinho que morava em parauapebas e vive dizendo que la era otimo e sente saudades mas ja ta a mais de vinte anos falando isso ele não volta porque ele sabe que la ele vai passar fome tamto que ja mandou buscar todos os parentes que mooram la e essa a realidade que toda a riqueza do minerio não fica em parauapebas e sim para a vale e o resto para os politicos coruptos e a população que se vire portanto não fique ofendidos caros moradores de parauapebas ninguem falou mau do povo e sim da situação dificiu que vcs emfrentam para que assim possam chamar a atenção do brasil para essa injustiça por que vcs passam e para que possam se orgulhar de morar nesse municipio que e tão ri

  87. Mateus Brito disse:

    é impresionante a forma de como falaram da minha maravilhosa cidade, com seus problemas é claro,mas é uma cidade de oportunidade, que fez muita gente mudar de vida, as pessoas que reclamam é por que são fracas de mente e coração. Parauapebas é a segunda cidade que mais cresce no Brasil. as pessoas em vez de ficarem reclamando tem que aproveitar as oportunidades e subir os degraus do sucesso.

  88. erivan disse:

    "A desorganização não é só patrimônio de parauapebas.no brasil sempre houve isso. e não vai mudar.as oportunidade anda juntas com a decadências e a falta de estrutura e preparação dos nossos jovens.sou parauapebense morei em são paulo e hoje moro no rio de janeiro conheço um pouco das realidades do nosso paiz.o mas inportante é agarrar a oportunidade que sugir… abraço. erivan santos silvèrio – rio de janeiro-

  89. Aluísio disse:

    Vejo está cidade como um centro de calamidade pública, onde um pequeno grupo abocanha rios de dinheiros; no meu vê essa Vale só tem nome, não vejo falar em nenhum programa social que ela está à frente, igual a Petrobrás faz, é uma Empresa que arranca dos solos brasileiros bilhões, não vou falar em reais porque estaria falando bobagem e sim de euros, dolares, etc., isso é culpas dos governantes que nunca se importaram como o bem estar da nação, por está razão e outras que alguns querem serem donos da nossa Amazônia Legal, abri o olho governadores estaduais e governo federal, cobram dessas Empresas serviços sociais, que possa amenizam os problemas da população envolvida. ex: moradia, saude.

  90. emerson fernandes disse:

    comparem parauapebas á paragominas, e veram o q eh má administração

  91. cléo disse:

    temos uma cidade maravilhosa!..mais nos falta uma adiministração de comprometimento e transparemcia!!

  92. jefferson disse:

    E cicara fala bobagem parauapebas ea potemcia,omunicipio rico nascie e micriei nessa cidadi

  93. […] — Estrada de Ferro Carajás: Parauapebas: entre o céu e o inferno Trem de maranhense O efeito colateral do […]

  94. Desbravadora do Pará disse:

    A reportagem é interessante,mas tráz dados que já são disponibilizados em qualquer ”site”.Para que Parauapebas possa melhorar é necessario que o povo se una e votem em branco nas proximas eleições como forma de protesto a má administração dos prefeitos e ao seus candidatos corruptos!TA NA HORA DE FAZER ALGUMA COISA POR ESSA CIDADE AO INVEZ DE FICAR SO CRITICANDO OS NOSSOS REPRESENTANTES CORRUPTOS, SENDO QUE NÓS É QUE OS ELEGEMOS!

  95. José dias de medeiros disse:

    eu concosdo com as pessoa se reunise na procima eleição e votace embranco talvez melhorace porque eles asim io se dar conta

  96. Amanda disse:

    Desbravadora do Pará concordo com você agora nosso prefeito olha o que deu o povo ficava dizendo que ele ia ser bom e tals agora só tá pagando as dívidas dele, o pessoal daqui são muitos acomodados se nos o colocamos nos podemos o tirar daqui também, mas tenho a impressão que nada vai ser feito e ele vai roubar esses 4 anos junto com a Câmara com esses vereadores ladroes, não é só o prefeito que rouba não os vereadores são também uns sangue-suga!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>


Repórter Brasil

Trabalho Escravo

Referências

Sites