A Repórter Brasil está sob censura judicial desde o dia 9 de outubro de 2015. Saiba mais.

Nota da Imaflora

Esclarecimento da empresa sobre a reportagem “Café certificado, trabalhador sem direitos”

Leia a íntegra da nota de esclarecimento da Imaflora sobre a reportagem Café certificado, trabalhador sem direitos.

Nota de esclarecimento sobre as reportagens do Repórter Brasil e do The Guardian

Piracicaba, 5 de janeiro de 2017

Por ter sido citado em duas reportagens, uma do Repórter Brasil e outra no The Guardian, o IMAFLORA vem a público manifestar que, em seus 21 anos de atuação no campo brasileiro, tem constatado a importância da certificação na promoção de boas práticas agrícolas, conservação e recuperação ambiental, assim como condições dignas de vida e trabalho para homens e mulheres que atuam no meio rural brasileiro.

Mais do que uma percepção, ao longo desse tempo, temos buscado conhecer os alcances e os limites dessa ferramenta nos valendo de pesquisas e trabalhos acadêmicos, independentes, para avaliar o rumo e os resultados dessa opção. Entre esses estudos estão “Impacto da certificação da RAS em fazendas de café”, “E certificar faz diferença? Estudo da avaliação de impacto da certificação FSC®/RAS”, disponíveis livremente na internet e que nos remetem à conclusão de que a certificação contribui positivamente para condições decentes de trabalho. Melhor, como sempre alertamos, quando associada a políticas públicas e compromissos de todos os setores da sociedade.

Desde agosto de 2016, quando foi procurado pelo repórter André Campos, o IMAFLORA respondeu às solicitações com transparência, participou de uma reunião presencial com o repórter e, em seguida, com o presidente do sindicato, mencionado na reportagem, que incluiu a secretaria executiva, auditores e técnicos da área, para o esclarecimento da situação, que a verificação posterior em campo, constatou que estava solucionada.

Lembramos ainda que a certificação é um mecanismo em constante revisão e melhoria e que em setembro de 2016 foi editada uma nova norma, com um considerável fortalecimento dos critérios relacionados aos direitos dos trabalhadores, condições de trabalho e vida, em alinhamento com o pacto Global Living Wage Coalition.

Laura Santis de Prada
Secretária executiva do IMAFLORA


Apoie a Repórter Brasil

saiba como

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *