Profissão Madeireiro

Enquanto trabalhadores arriscam a vida no corte de árvores, grandes marcas brasileiras e internacionais compram madeira produzida com trabalho escravo. A Repórter Brasil investiga os crimes da indústria ilegal de madeira na Amazônia e no mundo

Vidas em risco

Homens resgatados do trabalho escravo revelam os perigos que correm na mata: acidentes fatais, ataques de animais e ameaças dos empregadores.

Grandes marcas ligadas ao trabalho escravo

Tramontina comprou de serraria flagrada com o crime. Madeira produzida com trabalho escravo pode ter chegado à Brooklyn Bridge.

Os colonos do século 21

Animação conta a história dos migrantes atraídos para a Amazônia com promessas enganosas. Hoje, eles arriscam a vida derrubando árvores.

Não há controle

Kevin Bales revela como trabalho escravo e destruição ambiental andam juntos. E denuncia falta de controle sobre origem dos produtos.

Toras de madeira ilegal no município de Uruará, no oeste do Pará. (Foto: Lunaé Parracho)
Polícia Rodoviária Federal investiga carregamento de madeira ilegal (Foto: Lunaé Parracho)
Queimada ilícita em campo madeireiro no oeste do Pará. (Foto: Lunaé Parracho)
Trabalhador madeireiro no Macapuxi, no municpío de Uruará, oeste paraense. (Foto: Lunaé Parracho)

Local onde era preparada a comida para os madeireiros. (Foto: Lunaé Parracho)

Pátio de serraria que lidava com madeira extraída através de trabalho escravo. (Foto: Lunaé Parracho)
Atividade madeireira ilegal na Terra Indígena Cachoeira Seca. (Foto: Lunaé Parracho)
Acampamento madeireiro dentro da Terra Indígena Cachoeira Seca, no oeste Paraense. (Foto: Lunaé Parracho)
Trabalhador conversa com fiscais do Ministério Público do Trabalho. (Foto: Lunaé Parracho)
Carne seca ao Sol em acampamento madeireiro, oeste paraense. (Foto: Lunaé Parracho)
Trabalhadores são expostos a todos os perigos da floresta. (Foto: Lunaé Parracho)
Não existe segurança no serviço dos madeireiros da região. (Foto: Lunaé Parracho)