Tag: Arquitetura da Gentrificação

Projeto da Repórter Brasil promove feijoada beneficente em São Paulo

Com muita feijoada, torresmo e samba, a equipe do projeto de jornalismo Arquitetura da Gentrificação promove neste sábado, 20 de setembro, evento para discutir as possíveis resistências a um processo que visa à desapropriação de mais de 900 imóveis na região central de São Paulo. A atividade faz parte da campanha de doações para a segunda fase da iniciativa, que será viabilizada através de financiamento coletivo e receberá contribuições até 1º de outubro. Saiba mais e faça sua doação em catarse.me/ag2 A desapropriação de 900 imóveis da região central da maior cidade do país foi definida por decreto pelo governador Geraldo Alckmin em junho de 2013 e é parte do projeto conhecido como PPP (Parceria Público-Privada) da Habitação. O decreto chegou a ser revogado cinco meses depois, depois de pressão do Ministério Público Estadual e dos moradores atingidos, e foi investigado por meses pela equipe do Arquitetura da Gentrificação. Na última sexta-feira (12), em entrevista concedida ao jornal “O Estado de S. Paulo”, o novo secretário de Habitação do Estado, Marcos Rodrigues Penido, deu claros sinais de que a PPP da Habitação está de volta. O projeto foi dividido em quatro fases, mas nenhuma das famílias afetadas pelas desapropriações necessárias à primeira etapa foi contatada ainda. Nesse contexto, e no da campanha pela segunda fase do financiamento do Arquitetura da Gentrificação, o evento vai discutir possíveis resistências ao processo. Depois, os presentes vão poder compartilhar feijoada com torresmo, laranja, couve e samba no Casarão do Belvedere, uma das muitas localidades que serão afetadas pelas desapropriações da PPP da Habitação, de alto impacto gentrificador. Gentrificação é o processo de encarecimento...

Repórter Brasil reúne especialistas para debate sobre a privatização do espaço público

A equipe do Arquitetura da Gentrificação – primeiro projeto de jornalismo da ONG Repórter Brasil financiado coletivamente – realiza nesta quarta-feira, 3 de setembro, um debate em São Paulo sobre a privatização do espaço público. O evento faz parte da campanha de doações para a segunda fase da iniciativa, que receberá contribuições até 1º de outubro. Para saber a respeito e contribuir, acesse: http://catarse.me/ag2. O debate contará com a participação de quatro especialistas, que discutirão os processos de apropriação do espaço público pelo capital privado e os impactos aos moradores e trabalhadores da região, especialmente para aqueles que se encontram em situação de rua, como catadores e ambulantes. Clique aqui para conferir a página de doações do projeto Confira quem vai participar do evento: Beatriz Kara José: arquiteta e urbanista, professora, doutora em Planejamento Urbano e Regional pela USP com a tese “A popularização do centro de São Paulo: um estudo de transformações ocorridas nos últimos 20 anos”; Celina Marra: membro do Fórum dos Ambulantes de São Paulo e que acompanhou as negociações do governo municipal com empresas privadas para limitar o trabalho de ambulantes durante as festas privadas da Fifa realizadas no Vale do Anhangabaú durante a Copa de 2014; Geilson Sampaio: assistente social no Escritório Modelo D. Paulo Evaristo Arns (PUC-SP), faz parte do Comitê Popular da Copa e atua junto aos moradores das comunidades do Comando e Buraco Quente (zona sul) desalojados de suas casas para construção de novas linhas do Metrô; atua também junto às famílias que vivem nas imediações da avenida Roberto Marinho (zona sul) que tiveram seus terrenos sumariamente leiloados pelo governo Estadual...

Privatização de espaço público e gentrificação são temas de debate na USP

Privatização de espaços públicos e gentrificação são os temas de debate marcado para esta sexta-feira, dia 22, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (USP). O encontro é parte da semana de Debates e Mobilizações e contará com a participação dos jornalistas Fabrício Muriana e Sabrina Duran, responsáveis pelo Arquitetura da Gentrificação, primeiro projeto de jornalismo da Repórter Brasil baseado integralmente em financiamento coletivo. A mediação será feita por Ermínia Maricato, considerada uma das principais especialistas em arquitetura e urbanismo do país. Gentrificação é o processo de encarecimento do custo de vida que leva à expulsão direta ou indireta de moradores pobres de algumas regiões da cidade. Em 2013, a Repórter Brasil publicou investigação jornalística aprofundada sobre o tema com uma série de reportagens, infográficos e vídeos investigando como este fenômeno se dá. Este ano, na segunda fase do projeto, também baseada em financiamento coletivo, o foco é na privatização de espaços públicos. Clique aqui para apoiar o projeto. Serviço: SEMANA DE DEBATES E MOBILIZAÇÃO Data: 22/08/2014 Horário: 9h Local: Sala entre departamentos na FAU-USP Endereço: Rua do Lago, 876 – Butantã – São Paulo – SP Confira abaixo a programação do evento na...

Em São Paulo, Repórter Brasil realiza debate sobre privatização das ruas

Após o lançamento da segunda fase do projeto Arquitetura da Gentrificação, a ONG Repórter Brasil realizará um debate sobre a privatização das ruas, tema do projeto, em São Paulo. O debate será mediado pelos idealizadores do projeto, os jornalistas Sabrina Duran e Fabrício Muriana. Na segunda fase do Arquitetura da Gentrificação, a ONG investigará como se dá a apropriação de ruas e praças por agentes econômicos privados em São Paulo, que acontece quando gestores da cidade colocam espaços públicos a serviço de corporações. Após a apuração, serão criados um site com os resultados detalhados do estudo (análises, documentos, vídeos, entre outros) e um documentário curta-metragem mostrando os efeitos dessa política na população. Assim como a primeira fase, este processo será feito com base em financiamento coletivo, por meio da plataforma Catarse. Como em sua primeira fase, o projeto também será realizado através de financiamento coletivo. Trata-se de um modelo radical de transparência e independência jornalística, em que o caráter público do trabalho de apuração, produção das reportagens e sua disseminação são intensificados, tornando-o uma prestação de serviço totalmente alinhada às necessidades e interesses do público que o financiou. Clique aqui para conferir a página de doações do projeto Serviço Debate sobre a segunda fase do Arquitetura da Gentrificação e privatização das ruas 14 de agosto, às 19h30 LOCAL: Espaço oGangorra + Las Magrelas ENDEREÇO: Rua Mourato Coelho, 1344 – Vila Mariana, São Paulo (SP) (ver mapa) ENTRADA GRATUITA (sujeita à lotação de 40 lugares) ORGANIZAÇÃO: Repórter Brasil Evento no Facebook:...
Repórter Brasil lança projeto sobre privatização do espaço público

Repórter Brasil lança projeto sobre privatização do espaço público

A ONG Repórter Brasil lança nesta terça-feira a segunda fase do projeto Arquitetura da Gentrificação. O objetivo é investigar como acontece a privatização do espaço público decorrente de grandes eventos e projetos urbanísticos. Assim como na primeira fase, este processo será feito com base em financiamento coletivo, por meio da plataforma Catarse. Clique aqui para conferir a página de doações do projeto No projeto, a ONG investigará como se dá a apropriação de ruas e praças por agentes econômicos privados em São Paulo, que acontece quando gestores da cidade colocam espaços públicos a serviço de corporações. Exemplos disso foram as Fan Fests da Fifa nas cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil. Após a apuração, serão criados um site com os resultados detalhados do estudo (análises, documentos, vídeos, entre outros) e um documentário curta-metragem mostrando os efeitos dessa política na população. A primeira fase do Arquitetura da Gentrificação teve início há mais de um ano com o mapeamento e divulgação do processo de gentrificação da região central de São Paulo, que mostrou consequências como o aumento de preços, a expulsão de moradores da região e a violência policial. Como resultado, foram publicadas sete reportagens, um mapa colaborativo, dois dossiês, entre outros documentos de livre acesso no site da Repórter Brasil. O sucesso do projeto foi alcançado graças ao apoio de 316 pessoas que, juntas, doaram R$ 20.117,00. Este é o segundo projeto de jornalismo da Repórter Brasil feito com financiamento colaborativo. Trata-se de um modelo radical de transparência e independência jornalística, em que o caráter público do trabalho de apuração, produção das reportagens e sua disseminação são intensificados, tornando-o...