Tag: Arquitetura da Gentrificação

Projeto da Repórter Brasil promove feijoada beneficente em São Paulo

Com muita feijoada, torresmo e samba, a equipe do projeto de jornalismo Arquitetura da Gentrificação promove neste sábado, 20 de setembro, evento para discutir as possíveis resistências a um processo que visa à desapropriação de mais de 900 imóveis na região central de São Paulo. A atividade faz parte da campanha de doações para a segunda fase da iniciativa, que será viabilizada através de financiamento coletivo e receberá contribuições até 1º de outubro. Saiba mais e faça sua doação em catarse.me/ag2 A desapropriação de 900 imóveis da região central da maior cidade do país foi definida por decreto pelo governador Geraldo Alckmin em junho de 2013 e é parte do projeto conhecido como PPP (Parceria Público-Privada) da Habitação. O decreto chegou a ser revogado cinco meses depois, depois de pressão do Ministério Público Estadual e dos moradores atingidos, e foi investigado por meses pela equipe do Arquitetura da Gentrificação. Na última sexta-feira (12), em entrevista concedida ao jornal “O Estado de S. Paulo”, o novo secretário de Habitação do Estado, Marcos Rodrigues Penido, deu claros sinais de que a PPP da Habitação está de volta. O projeto foi dividido em quatro fases, mas nenhuma das famílias afetadas pelas desapropriações necessárias à primeira etapa foi contatada ainda. Nesse contexto, e no da campanha pela segunda fase do financiamento do Arquitetura da Gentrificação, o evento vai discutir possíveis resistências ao processo. Depois, os presentes vão poder compartilhar feijoada com torresmo, laranja, couve e samba no Casarão do Belvedere, uma das muitas localidades que serão afetadas pelas desapropriações da PPP da Habitação, de alto impacto gentrificador. Gentrificação é o processo de encarecimento...

Repórter Brasil reúne especialistas para debate sobre a privatização do espaço público

A equipe do Arquitetura da Gentrificação – primeiro projeto de jornalismo da ONG Repórter Brasil financiado coletivamente – realiza nesta quarta-feira, 3 de setembro, um debate em São Paulo sobre a privatização do espaço público. O evento faz parte da campanha de doações para a segunda fase da iniciativa, que receberá contribuições até 1º de outubro. Para saber a respeito e contribuir, acesse: http://catarse.me/ag2. O debate contará com a participação de quatro especialistas, que discutirão os processos de apropriação do espaço público pelo capital privado e os impactos aos moradores e trabalhadores da região, especialmente para aqueles que se encontram em situação de rua, como catadores e ambulantes. Clique aqui para conferir a página de doações do projeto Confira quem vai participar do evento: Beatriz Kara José: arquiteta e urbanista, professora, doutora em Planejamento Urbano e Regional pela USP com a tese “A popularização do centro de São Paulo: um estudo de transformações ocorridas nos últimos 20 anos”; Celina Marra: membro do Fórum dos Ambulantes de São Paulo e que acompanhou as negociações do governo municipal com empresas privadas para limitar o trabalho de ambulantes durante as festas privadas da Fifa realizadas no Vale do Anhangabaú durante a Copa de 2014; Geilson Sampaio: assistente social no Escritório Modelo D. Paulo Evaristo Arns (PUC-SP), faz parte do Comitê Popular da Copa e atua junto aos moradores das comunidades do Comando e Buraco Quente (zona sul) desalojados de suas casas para construção de novas linhas do Metrô; atua também junto às famílias que vivem nas imediações da avenida Roberto Marinho (zona sul) que tiveram seus terrenos sumariamente leiloados pelo governo Estadual...

Em São Paulo, Repórter Brasil realiza debate sobre privatização das ruas

Após o lançamento da segunda fase do projeto Arquitetura da Gentrificação, a ONG Repórter Brasil realizará um debate sobre a privatização das ruas, tema do projeto, em São Paulo. O debate será mediado pelos idealizadores do projeto, os jornalistas Sabrina Duran e Fabrício Muriana. Na segunda fase do Arquitetura da Gentrificação, a ONG investigará como se dá a apropriação de ruas e praças por agentes econômicos privados em São Paulo, que acontece quando gestores da cidade colocam espaços públicos a serviço de corporações. Após a apuração, serão criados um site com os resultados detalhados do estudo (análises, documentos, vídeos, entre outros) e um documentário curta-metragem mostrando os efeitos dessa política na população. Assim como a primeira fase, este processo será feito com base em financiamento coletivo, por meio da plataforma Catarse. Como em sua primeira fase, o projeto também será realizado através de financiamento coletivo. Trata-se de um modelo radical de transparência e independência jornalística, em que o caráter público do trabalho de apuração, produção das reportagens e sua disseminação são intensificados, tornando-o uma prestação de serviço totalmente alinhada às necessidades e interesses do público que o financiou. Clique aqui para conferir a página de doações do projeto Serviço Debate sobre a segunda fase do Arquitetura da Gentrificação e privatização das ruas 14 de agosto, às 19h30 LOCAL: Espaço oGangorra + Las Magrelas ENDEREÇO: Rua Mourato Coelho, 1344 – Vila Mariana, São Paulo (SP) (ver mapa) ENTRADA GRATUITA (sujeita à lotação de 40 lugares) ORGANIZAÇÃO: Repórter Brasil Evento no Facebook:...
Repórter Brasil lança projeto sobre privatização do espaço público

Repórter Brasil lança projeto sobre privatização do espaço público

A ONG Repórter Brasil lança nesta terça-feira a segunda fase do projeto Arquitetura da Gentrificação. O objetivo é investigar como acontece a privatização do espaço público decorrente de grandes eventos e projetos urbanísticos. Assim como na primeira fase, este processo será feito com base em financiamento coletivo, por meio da plataforma Catarse. Clique aqui para conferir a página de doações do projeto No projeto, a ONG investigará como se dá a apropriação de ruas e praças por agentes econômicos privados em São Paulo, que acontece quando gestores da cidade colocam espaços públicos a serviço de corporações. Exemplos disso foram as Fan Fests da Fifa nas cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil. Após a apuração, serão criados um site com os resultados detalhados do estudo (análises, documentos, vídeos, entre outros) e um documentário curta-metragem mostrando os efeitos dessa política na população. A primeira fase do Arquitetura da Gentrificação teve início há mais de um ano com o mapeamento e divulgação do processo de gentrificação da região central de São Paulo, que mostrou consequências como o aumento de preços, a expulsão de moradores da região e a violência policial. Como resultado, foram publicadas sete reportagens, um mapa colaborativo, dois dossiês, entre outros documentos de livre acesso no site da Repórter Brasil. O sucesso do projeto foi alcançado graças ao apoio de 316 pessoas que, juntas, doaram R$ 20.117,00. Este é o segundo projeto de jornalismo da Repórter Brasil feito com financiamento colaborativo. Trata-se de um modelo radical de transparência e independência jornalística, em que o caráter público do trabalho de apuração, produção das reportagens e sua disseminação são intensificados, tornando-o...