Equipe da Repórter Brasil

Fundada, em 2001, por jornalistas, cientistas sociais e educadores, a Repórter Brasil tem como missão identificar e tornar públicas situações que ferem direitos trabalhistas e causam danos socioambientais no Brasil visando à mobilização de lideranças sociais, políticas e econômicas para a construção de uma sociedade de respeito aos direitos humanos, mais justa, igualitária e democrática. Devido ao seu trabalho, tornou-se uma das mais importantes organizações envolvidas no combate ao trabalho escravo contemporâneo e ao tráfico de seres humanos no país.

Estrutura institucional

Presidente: Leonardo Sakamoto. Conselho Diretor: Claudia Carmello Cruz, Lúcia Ramos Monteiro, Carolina Falcão Motoki, Maurício Eraclito Monteiro Filho, Daniela de Carvalho Matielo. Conselho Fiscal: Beatriz Costa Barbosa, Luiz Guilherme Barreiros Bueno da Silva e Spensy Kmitta Pimentel

Secretário Executivo e responsável pela área de pesquisa

Marcel Gomes é o secretário-executivo da ONG Repórter Brasil. Na organização desde 2008, coordenou pesquisas sobre os impactos socioambientais da cadeia de produção agropecuária e de biocombustíveis. É formado em jornalismo e tem mestrado em ciência política, ambos na USP. Cursa atualmente o doutorado em Planejamento de Sistemas Energéticos na Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM) da Unicamp. Já trabalhou no Dieese, na editora Globo, no jornal Valor Econômico e no portal Carta Maior.

Equipe

Quem são as pessoas que trabalham diariamente em e possuem vínculo com a instituição.

Jornalismo

Coordenadora

Ana Magalhães é jornalista formada pela PUC-Minas, com pós-graduação em Jornalismo Literário e mestrado em Ciência Política pela Universidad Autónoma de Madrid. Trabalhou em jornais como Folha de S.Paulo, Agora e O Tempo, e colaborou para as revistas Trip e Época São Paulo, entre outras. Foi finalista do Prêmio Brasil Criativo pela Revista Calle2 e do 40º Prêmio Vladimir Herzog pela coordenação do Ruralômetro. Trabalha no jornalismo independente desde 2015.  ([email protected])

Coordenadora de projetos especiais

Ana Aranha é repórter investigativa e documentarista, tem 11 prêmios de jornalismo, entre eles dois GPs Ayrton Senna, uma menção honrosa no Vladimir Herzog e dois HSBC/Jornalistas e Cia. Formada em jornalismo pela USP, começou como repórter na revista Época e desde 2011 se dedica ao jornalismo independente, colaborando para diversos veículos (e veículos diversos) como The Guardian, El Mundo, agência Pública, Veja, Rolling Stone, Marie Claire e GQ. ([email protected]brasil.org.br)

Editoras

Mariana Della Barba é jornalista. Trabalhou em veículos como Estadão, Veja e BBC News, nas redações de São Paulo e Londres. Por suas reportagens sobre saúde e direitos da mulher, ganhou um prêmio do instituto americano de jornalismo ICFJ (International Center for Journalists). Também ganhou bolsas de estudo e de reportagem de outros centros internacionais, como Dart Center-Columbia University e Women Deliver. Formada na Cásper Líbero. ([email protected])

Gisele Lobato formou-se em jornalismo pela ECA-USP em 2008. Foi pauteira e editora-assistente no jornal Agora São Paulo, especializando-se na cobertura de direitos do trabalhador, e correspondente no Brasil da agência de notícias Lusa. Como repórter, também colaborou para veículos como Folha de S.Paulo, piauí e para o jornal português Público. É mestre em Estudos Africanos pelo Instituto Universitário de Lisboa e doutoranda do Programa Interuniversitário de Doutoramento em História de Portugal, pesquisando a ditadura brasileira. ([email protected])

Editora de redes sociais

Mayra Sartorato é jornalista e pós-graduada em Jornalismo Digital, ambos pela Cásper Líbero. Tem na bagagem prêmios promovidos pelo Facebook UK, conquistados durante sua passagem pela BBC Brasil, e um Jatobá, por uma campanha feita para a Amazon. Trabalhou também no FOXSports, no Gizmodo e na Transparência Internacional Brasil. Além disso, dá aulas para graduação e pós-graduação em Redes Sociais e SEO. ([email protected])

Repórteres

Daniel Camargos é repórter investigativo focado em direitos humanos, política, conflitos no campo, meio ambiente e mineração com 20 anos de experiência em redações. Trabalhou nos jornais Folha de São Paulo, Estado de Minas e O Tempo. Ganhou seis prêmios de jornalismo, entre eles o Vladimir Herzog. Foi finalista dos prêmios Esso, Petrobras e CNH e nominado para o Gabriel Garcia Márquez. Foi reconhecido pela Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais como uma das seis pessoas que se destacaram, em 2020, na defesa dos direitos humanos. É diretor da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e foi vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais. ([email protected])

Diego Junqueira é jornalista formado pela USP em 2009, intercambista da Universidad Simón Bolívar. Desde 2015 escreve sobre direitos trabalhistas, direitos civis, política de drogas, segurança pública, política e economia. Foi repórter e editor no Portal R7 e já publicou no jornal Correio Braziliense e nas revistas Placar, Negócios da Comunicação e Terra Magazine. Foi finalista do prêmio CNH 2017 com reportagem sobre uso de agrotóxicos no Brasil. ([email protected])

Guilherme Henrique é jornalista e pós-graduando em Estudos Brasileiros pela Escola de Sociologia e Política. Foi repórter das rádios do Grupo Bandeirantes de Comunicação, do Nexo Jornal e editor do Brasil de Fato. Colaborou com Le Monde Diplomatique Brasil, El País Brasil, BBC Brasil, Folha de São Paulo, Deutsche Welle e Agência Pública de Jornalismo Investigativo, onde foi um dos selecionados para receber uma microbolsa e desenvolver uma grande reportagem no âmbito da Vaza Jato. ([email protected])

Estagiária

Joyce Cardoso é jornalista em formação na Faculdade Cásper Líbero. Tem experiência em comunicação financeira e assessoria de imprensa, mas são os direitos humanos que movem seus planos de carreira. Além de estagiária na Repórter Brasil, dedica seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) para entender como é a vida de refugiados no Brasil. ([email protected])

Educação

Coordenadora

Natália Suzuki é jornalista e cientista social pela Universidade de São Paulo, mestre em Ciência Política pela mesma universidade e pós-graduada em Direitos Humanos e Intervenção Humanitária pela Universidade de Bolonha (2008). Foi repórter da Agência Carta Maior de Notícias (2006-07); estagiou na United Nations Office on Drugs and Crimes (UNODC) de Viena (2008) na área de comunicação e no projeto contra tráfico de pessoas; trabalhou nas áreas de comunicação e educação de organizações brasileiras da sociedade civil. É doutoranda do departamento de Ciência Política da Universidade de São Paulo. ([email protected])

Analistas de projeto

Rodrigo Teruel é formado em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Estagiou na assessoria de promoção do trabalho decente da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo. Foi bolsista de iniciação científica do PIBIC-CNPq com o tema “Genocídio Juvenil e movimentos latino-americanos de resistência”. ([email protected])

Sofia Chávez é psicóloga pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP) e pós-graduanda em Direitos Humanos e Memória pelo Conselho Latino-Americano de Ciências Sociais (CLACSO). Trabalhou no Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e no Médicos Sem Fronteiras, em Roraima, com projetos de educação e saúde para pessoas em deslocamento e sobreviventes de violências. É colaboradora no Grupo Veredas – Psicanálise e Imigração vinculado à USP e PUC-SP.  ([email protected])

Assistente de projeto

Guilherme de Jesus Vidal é formado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo e mestrando no programa de Políticas Públicas e Sociais da Universitat Pompeu Fabra. Estagiou como assistente de projetos na organização Youth Climate Leaders. Foi bolsista de iniciação científica no projeto Com Rio Com Mar, com a pesquisa “Governança, o Ministério Público e capacidades estatais no desastre socioambiental da Bacia do Rio Doce”, e no programa de Inovação Social da Universidade de São Paulo, com o projeto “Agricultura Orgânica e Agroecológica no Cinturão Verde de São Paulo”. ([email protected])

Pesquisa

André Campos é jornalista formado pela USP e pesquisador especializado em investigações sobre cadeias produtivas. Pela Repórter Brasil, já liderou diversas publicações em parceria com mídias internacionais como o The Guardian, The Bureau of Investigative Journalism, Danwatch e Mongabay. É também responsável por coordenar outros projetos da organização como o Moda Livre e a plataforma Moendo Gente. Já foi indicado a premiações internacionais como o Gabriel García Márquez de Periodismo, o German Development Media Awards e o British Journalism Awards.([email protected])

Ana Beatriz de Aguiar é estudante de direito no Centro Universitário Moura Lacerda. Estagiou por dois anos no Anexo de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher do Fórum de Ribeirão Preto, onde atuou com análise e envio de documentação nos processos. ([email protected])

Carlos Eduardo Silva é formado em Direito pela Universidade Jorge Amado (Bahia) e desde 2005 trabalha com o movimento sindical rural. Foi assessor da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado da Bahia, Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares (CONTAG) e da Confederação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais (CONTAR). Há 10 anos atua em atividades de formação para trabalhadores e trabalhadoras rurais relacionadas ao enfrentamento a trabalho escravo, promoção de direitos humanos e monitoramento de cadeias produtivas. ([email protected])

Débora Gershon é pós-doutora em Ciência Política pela Universidade da Califórnia (Visiting Scholar), com doutorado e mestrado na mesma área pelo IESP/UERJ e IUPERJ, respectivamente, e MBA em Data Science pela Infnet (em fase de conclusão). Tem formação complementar em gerenciamento de projetos e possui ampla experiência em análise/avaliação de políticas públicas, planejamento estratégico, advocacy e negociação. Já trabalhou em diversas organizações governamentais brasileiras, em parceria com instituições de atuação internacional, com foco em Direitos Humanos, Desenvolvimento socioeconômico e Meio Ambiente. Foi técnica do Dieese. Entre 2008-2016 trabalhou como assessora para assuntos legislativos da Petrobras-Rio. É pesquisadora do Observatório do Legislativo Brasileiro (UERJ).Tem artigos e entrevistas publicados em diversos veículos de comunicação (Uol, Folha, Nexo Jornal, Estadão, Le Monde Diplomatique, Carta Capital e El Pais, entre outros). ([email protected])

Fernanda Sucupira é jornalista formada pela USP, especialista em gênero e igualdade pela Universidad Autónoma de Barcelona e mestra em sociologia pela Unicamp. Desde 2004 é membro da Repórter Brasil, onde coordenou o “Escravo, nem pensar!” (2006-2009) e prestou consultoria (2012-2016), contribuindo na elaboração de uma série de pesquisas e publicações, para organizações como OIT e UNODC. Atuou também na comunicação e como consultora e pesquisadora de diversas organizações da sociedade civil. Trabalhou em sites jornalísticos, como repórter de direitos humanos da Agência Carta Maior e coordenadora de educação e de projetos especiais do Nexo Jornal. ([email protected])

France Júnior Plácido de Lima é jornalista pela Universidade de Ribeirão Preto. Atua na comunicação desde 2016 em âmbitos como assessoria de imprensa, relações públicas, rádio e portal de notícias. É membro da Associação de Jornalistas de Educação (JEDUCA) e compôs a equipe da Superintendência de Comunicação Social da Universidade de São Paulo (SCS) campus de Ribeirão Preto, na Rádio USP e no Jornal da USP em Ribeirão Preto e São Paulo. ([email protected])

Isabel Harari é jornalista formada pela PUC-SP. Desde 2014 escreve sobre direitos territoriais, desmatamento, garimpo e obras de infraestrutura. Foi repórter no Instituto Socioambiental (ISA), onde atuou junto a povos indígenas e comunidades tradicionais na Amazônia. Colaborou com Le Monde Diplomatique Brasil, Mongabay e Agência Pública de Jornalismo Investigativo. ([email protected])

João Cesar Diaz estudou jornalismo na Escola de Comunicação e Artes da USP (Universidade de São Paulo) e especializou-se em jornalismo investigativo e artigos multimídia – concentra-se em temas como direitos humanos, trabalho escravo, conflitos fundiários e impactos ambientais. ([email protected])

Laíssa Pollyana do Carmo é formada em Direito pela Universidade Federal de Goiás – UFG (2012), na primeira turma de Direito do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA. Filha de agricultores familiares assentados pela reforma agrária,  dedicou parte de sua vida profissional advogando para os Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais – STTRs. Foi assessora da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares – CONTAG, atuando nas Secretarias de Assalariados Rurais e de Política Agrária. Advogou também para o Programa de Proteção à Vítimas e Testemunhas – PROVITA. Acumula experiência nas pautas em defesa dos direitos humanos e sociais, da agricultura familiar, da reforma agrária, da regularização fundiária, do meio ambiente e de combate ao trabalho escravo. ([email protected])

Luiz Henrique da Silva (Parahyba), jornalista e radialista (UFPB), atua no movimento sindical e popular há mais de 30 anos, com passagens por Federação da Agricultura Familiar de Goiás, Contag, Contar, CPT-GO e Conselho Nacional de Saúde. Especializado em produção de rádio e mídias digitais, trabalhou no SBT-Goiás e na Rede Católica de Rádio. Na Casa Brasil Publicidade, foi produtor de conteúdos digitais. ([email protected])

Naira Hofmeister é jornalista especializada em reportagens aprofundadas e investigativas. Já escreveu matérias de fôlego em mais de 30 veículos diferentes, brasileiros e internacionais, como The Intercept Brasil, El País, Mongabay, Deutsche Welle e Agência Pública. Por seu trabalho, recebeu prêmios e foi contemplada com bolsas de organizações como a Fundación Gabriel García Marquez de Jornalismo. Nasceu e vive em Porto Alegre, mas já morou em Madri, onde fez pós-graduação. É também mestra em Literatura, pela Ufrgs, mesma faculdade onde se graduou. ([email protected])

Piero Locatelli é jornalista com doze anos de experiência na área de política e direitos humanos. Seu trabalho foi publicada em diversos veículos nacionais (UOL, CartaCapital, Folha de S. Paulo) e internacionais (The Intercept, The Guardian). É mestre em Planejamento e Gestão do Território pela Universidade Federal do ABC (UFABC). ([email protected])

Poliana Dallabrida é jornalista formada pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Desde 2016, atua em pesquisas sobre violações de direitos humanos e crimes ambientais em cadeias produtivas, com destaque para investigações de commodities do agronegócio, mineração, produtos não-florestais e vestuário. Já colaborou como repórter e editora do portal De Olho nos Ruralistas e Brasil de Fato. É mestranda do Instituto de Estudos Brasileiros da USP. ([email protected])

Coordenação

Assistente

Marília Ramos é formada em Relações Internacionais e História pela Universidade de São Paulo, atua na área de direitos humanos desde 2010. Trabalhou na ONG Conectas Direitos Humanos e no projeto de apoio à Relatoria da ONU para o direito à moradia adequada no LabCidade FAUUSP.
([email protected])

Financeiro

Coordenadora

Marta Vieira é administradora, com experiência de 18 anos na área administrativa e financeira em ONGs, pós-graduada em gestão de projetos sociais para organizações da sociedade civil, e em finanças e controladoria.([email protected])

Analistas

Juliana Fuhrmann é formada em Administração de Empresas pela Faculdade Oswaldo Cruz. ([email protected])

Neusa Amorim é formada em administração de empresas pela universidade paulista (Unip) e pós-graduada em departamento pessoal. Está cursando MBA de projetos sociais e direitos humanos pela universidade Anhembi Morumbi. Possui 12 anos de experiência na área administrativa com ênfase de terceiro setor. ([email protected])

Colaboradores

Colaboradores eventuais da Repórter Brasil na área de Documentários

Caio Cavechini colabora com a Repórter Brasil dirigindo documentários: Correntes (2006); Carne, Osso (2011), Enchente não arranca Raiz (2012) foram selecionados para importantes festivais de cinema e Jaci (2016) venceu o  Prêmio Gabriel García Márquez de Jornalismo. Formado em jornalismo pela USP, Caio é também editor executivo do Profissão Repórter, da TV Globo.

Carlos Juliano Barros é formado em jornalismo e mestre em Geografia Humana, ambos pela USP. Um dos fundadores da Repórter Brasil, dirigiu em parceria com Caio Cavechini o documentário Carne, Osso. Vencedor do Prêmio Gabriel García Márquez de Jornalismo pelo documentário Jaci – Sete Pecados de uma Obra Amazônica. É associado da organização. ([email protected])

Maurício Monteiro Filho é jornalista e documentarista. Como repórter, especializou-se em grandes reportagens para veículos como Trip, Superinteressante e Rolling Stone, entre outros. Em 2010, passou a atuar em projetos audiovisuais para cinema e TV. Pela Lente Viva Filmes, da qual foi sócio, roteirizou e produziu 20 Centavos, Entre os Homens de Bem e atuou como produtor executivo em Escolas em Luta. É associado e co-fundador da organização, na qual dirige projetos audiovisuais. ([email protected])

Colaboradores eventuais da Repórter Brasil na área de pesquisa que são associados da organização

Carolina Motoki é formada em jornalismo pela USP e especialista em educação do campo pela UFPA/Unifesspa. Integrou o programa “Escravo, nem pensar!” de 2006 a 2013. Em 2007, mudou-se para o norte do Tocantins, onde permaneceu até 2016 e atuou junto a organizações locais e nacionais. Hoje vive em São Paulo, e segue no trabalho com formação educacional, pesquisa e produção de conteúdo sobre temas relacionados aos povos do campo.

Rodrigo Ratier é formado em jornalismo e doutor em Educação pela USP. É editor-responsável pela revista e pelo site de Nova Escola. Foi editor das revistas Superinteressante e Mundo Estranho e professor da especialização em Jornalismo Político da PUC-SP. 

Programadores e designers que ajudaram a construir a cara Repórter Brasil

Cauê Thenório, Daniela de Carvalho Matielo, Gustavo Monteiro, Iberê Thenório, Luiza Peixe, Tiago Madeira, Uiu Cavalheiro.

Assessoria de imprensa

Profissionais da mídia, por favor entrem em contato com a Agência Ideal, pelo endereço de e-mail [email protected] ou pelos telefones: +55 (11) 91084-0882 e (11) 4873-7648.

Para questões relativas a licença para reprodução de conteúdo, clique aqui.